24 C
Cuiabá
segunda-feira, maio 10, 2021

“Ainda vou decidir se quero continuar”, afirma Mauro sobre eventual reeleição em 2022

InformaMT

Candidato natural à reeleição, o governador Mauro Mendes (DEM) afirma que a decisão sobre eventual candidatura para mais 4 anos no comando do Palácio Paiaguás passa por uma avaliação pessoal e da população. Apesar dos questionamentos quanto as eleições de 2022, o democrata não surpreende e afirma que esse é um tema a ser debatido só no próximo ano.

“Até lá vamos trabalhar, como diz o famoso ditado popular: ‘O futuro a Deus pertence’. O meu compromisso com a população foi de um mandato de 4 anos. Ano que vem terá eleições e vou ter que decidir se posso e se quero continuar e depois saber se a população vai querer que eu continue”, disse, durante entrevista à Rádio Capital, na última semana.

A decisão de última hora faz parte do perfil político de Mauro. Em 2016, quando terminava seu mandato na Prefeitura de Cuiabá, surpreendeu a todos ao desistir da reeleição no último dia da convenção partidária, fazendo com que seu grupo lançasse o deputado estadual Wilson Santos (PSDB), derrotado em segundo turno pelo prefeito Emanuel Pinheiro (MDB).

Mauro afirma que seu foco continua sendo trabalhar para melhorar as ações do estado. Reforça não ser político de fazer promessas que não serão cumpridas. “Adianta um político dar tapinha nas costas e não fazer? Se coloca um cara safado, ladrão, bandido ou incompetente o dinheiro desaparece”.

Questionado sobre a rivalidade com Emanuel, o governador afirma não estar preocupado com isso. “Minha preocupação são os 141 municípios de Mato Grosso, independente de quem seja o prefeito”.

O governador aproveitou para, indiretamente, rebater as críticas de Emanuel sobre eventual falta de obras lançadas pelo governo estadual na Capital. Mauro garante que todos os municípios terão ações do programa Mais MT.

“Já temos muita coisa feita em Cuiabá, COT da UFMT, Córrego do Barbado, temos obras em projeto, essa ‘obraiada’ da Copa nós vamos arrumar todas. O próprio estádio (Arena Pantanal), finalizamos algumas obras. O meu papel é fazer, realizar e entregar. Eu sempre acreditei que era possível trabalhar com seriedade para devolver coisas boas para o cidadão”, declarou.

Cenário Nacional

Mauro também criticou a antecipação da disputa presidencial. Afirma que no cenário nacional há muita “brigaiada” e que, assim como em Mato Grosso, é preciso focar em ações.  “Vemos um acirramento muito grande. Tem dois nomes mostrando que serão candidatos, Lula e Bolsonaro e talvez surja mais. Assim como aqui no estado, acho muito cedo para isso”.

“No cenário nacional tem muita ‘brigaiada’ e muito ataque e o que o povo ganha com isso? Eu me pergunto e o cidadão também pergunta. E qualquer um que esteja no mandato e quer continuar, que mostre e trabalhe. Tem muita gente que não é correto na política, tem que botar pra fora mesmo”, completou.

 

 

InformaMT/OlharDireto

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

PUBLICIDADE

NOTÍCIAS

Leia mais notícias