24 C
Cuiabá
terça-feira, maio 11, 2021

Polícia Civil recebe projeto arquitetônico para uma nova sede da Defron

InformaMT

 

A Delegacia Especial de Fronteira (Defron) da Polícia Civil, instalada em Cáceres (228 km a oeste de Cuiabá), terá uma nova sede, com prédio próprio. O projeto executivo da nova delegacia, criado com apoio do Conselho de Segurança Pública (Conseg) do município foi apresentado, à Diretoria Geral da Polícia Civil na última semana para levantamento de recursos e realização da obra.

Vinculada à Diretoria de Atividades Especiais (DAE), a Defron foi criada em 2017 para atuar nos  28 municípios da fronteira de Mato Grosso em investigações criminais da região. Desde a sua instalação, a Defron funciona em prédio locado e que atualmente não atende mais as necessidades e o crescimento da unidade nos últimos anos.

A idealização da nova sede da unidade especializada iniciou há dois anos, na gestão do delegado-geral Mário Dermeval, que estabeleceu uma meta para que fosse criada uma estrutura física adequada à Delegacia Especial de Fronteira, com o objetivo de ampliar os trabalhos investigativos e oferecer melhor ambiente aos policiais.

A equipe da Defron iniciou as tratativas para a construção da unidade, cujo prédio será erguido na mesma região onde estão instaladas a Delegacia Regional de Cáceres, 1ª Delegacia de Polícia, Politec e Canilfron.

O terreno em que a delegacia será construída é de propriedade da Polícia Civil, porém, era utilizado para o armazenamento de veículos apreendidos em ações policiais. Com a operação “Pátio Limpo”, os veículos, alguns deles apreendidos há mais de 30 anos, foram devidamente higienizados e posteriormente prensados, deixando o terreno disponível para construção da nova delegacia.

Com apoio do Conseg de Cáceres, a Polícia Civil recebeu o valor de R$ 65 mil que foi utilizado para elaboração do projeto executivo da nova delegacia, incluindo planta, desenho detalhado, especificações técnicas e custos da abra.

A nova estrutura foi apresentada pela delegada da Defron, Cinthia da Rocha Cupido e pelo investigador Aleksandro Marques de Aguiar, envolvido diretamente no desenvolvimento do projeto.

O novo prédio contará com gabinete de delegado, dois cartórios para escrivães, sala para investigadores, sala para Núcleo de Inteligência e sala para Chefe de Operações, além de pátio interno com estacionamento. Conforme a planilha orçamentária, a obra custará em torno de R$ 4.750 milhões e a captação de recursos para construção da unidade está a cargo da Diretoria da instituição.

“Este momento é um marco na região de fronteira, em que a Defron terá prédio próprio, com ampla estrutura e que dará mais condições de trabalho aos policiais que atuam nos 28 municípios com limites para outros países, oferecendo melhor ambiente para para investigação realizada pela Polícia Civil”, disse a delegada.

O delegado-geral destacou o apoio do Conseg na elaboração do projeto executivo e disse que a partir deste momento, com a planilha orçamentária definida, o papel da Diretoria é buscar recursos para construção do prédio.

“A nova Delegacia de Fronteira trará melhores condições de trabalho para os policiais e mais qualidade de atendimento aos cidadãos que passam pela unidade. A Polícia Civil tem o terreno disponível, o projeto finalizado e agora vamos correr atrás do recurso para a construção e posteriormente de verbas para aquisição de móveis e equipamentos para o prédio”, frisou Mário Dermeval.

 

InformaMT/PolíciaCivil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

PUBLICIDADE

NOTÍCIAS

Leia mais notícias