25.6 C
Cuiabá
sábado, setembro 25, 2021

Deputado Sebastião Rezende propõe Moção de Pesar na AL-MT pela morte do Pr. João Gomes Feitosa

InformaMT

O pastor João Gomes Feitosa, de 64 anos, morreu na madrugada desta sexta-feira, 9, em Brasília, vítima da Covid-19. Ele estava internado desde 22 de março, após ser transferido do Hospital da Unimed de Gurupi. Um dos mais importantes líderes religiosos do Tocantins, presidia as Assembleias de Deus Madureira do Campo de Gurupi. Era casado com Maria Rosa de Sousa Gomes, Pai de quatro filhas — Lídia de Sousa Gomes, Ângela Márcia de Sousa Gomes, Vânia de Sousa Gomes, Débora de Sousa Gomes.

O deputado estadual Sebastião Rezende propos na Assembleia Legislativa uma Moção de Pesar.
Pelos relevantes serviços prestados ao Estado de Mato Grosso, fazemos aqui registrado nos Anais desta Casa de Leis um breve histórico do Cidadão Mato-grossense de Fato e de Direito, ao qual enquanto Deputado Estadual tive a honra e o privilégio de conceder-lhe cidadania mato-grossense através da
Resolução nº 2.009 de 16 de março de 2011 e devidamente publicada no Diário Oficial em 18/03/11. Como podemos verificar, o Pr. João da Cruz Gomes Feitosa era um homem simples, amável, arrojado, grande propagador da Palavra, trabalhador, determinado em fazer o melhor para o Reino de Deus. Teve o
seu ministério como Pastor e Líder Evangélico por vários anos, sendo responsável por imensas obras que transformou milhares de vidas. Disse o Deputado Sebastião Rezende.

Esse honrado homem de Deus, nasceu em 19 de fevereiro de 1957 na cidade de Gurupi, filho de Elizeu
Feitosa de Carvalho e Maria Gomes Feitosa. Aceitou a Jesus no dia 03 de dezembro de 1966. Sua história de vida foi marcada pela devoção e fé. Ele tinha apenas 9 (nove) anos de idade quando aceitou Jesus e de imediato entendeu o chamado de Deus para a sua vida, iniciando assim a sua trajetória de
dedicação e devoção ao Reino de Deus.

Ordenado Ministro do Evangelho em 21 de janeiro de 1984, o Pr João da Cruz Gomes Feitosa era Bacharel em Teologia, Articulista, Advogado, presidiu a Igreja Assembleia de Deus Ministro de Madureira em Belém/PA de 15 de janeiro de 1993 a janeiro de 1995, presidiu a Igreja Assembleia de Deus Campo de Barra
do Garças/MT de 22 de dezembro de 1994 a 31 de dezembro de 1999, em 02 de janeiro de 2000 assumiu como presidente as Igrejas Assembleias de Deus Ministério de Madureira do Campo de Gurupi – TO. Ele também era o 1º vice-presidente da CONEMAD – TO, presidente da Junta Conciliadora do Estado do
Tocantins e membro da diretoria da editora Betel.

O Campo de Gurupi é considerado o berço das Assembleias de Deus Ministério de Madureira no Estado do Tocantins, sendo a Igreja mãe de vários outros campos espalhados em todo o Estado, inclusive na Capital Palmas, e em várias partes do Brasil e também alguns outros países. Sendo que o Campo de Gurupi
atualmente conta com 54 (cinquenta e quatro) Congregações e em torno de 10 mil membros, obreiros e
congregados.

O Pastor João da Cruz Gomes Feitosa era considerado um dos líderes evangélicos mais influente, respeitados e amado em todo o Estado do Tocantins, e estava internado lutando contra a doença desde o dia 11 de março. Foi diagnosticado com a COVID no início da segunda semana do mês de março, logo na
sequencia foi internado na UNIMED na cidade de Gurupi onde vinha sendo acompanhado pelos médicos, mas devido a sua respiração ofegante, foi transferido para uma UTI no mesmo hospital no dia (14/03). Devido ao seu quadro clínico não obter melhoras, foi transferido em uma UTI aérea para outra UTI em
Brasília no dia (22/03) onde faleceu na madrugada desta sexta-feira, 09 de julho. O corpo vai ser velado na
Catedral das Assembleias de Deus na cidade de Gurupi.

Conhecido por sua história de fé, liderança e dedicação na obra de Deus nacionalmente, o Pr. João da Cruz
Gomes Feitosa deixa seu legado em uma história de vida marcada pela devoção, comprometimento e pela
fé. No Estado de Mato Grosso o Pr. João da Cruz Gomes Feitosa desenvolveu extraordinário trabalho como
de Deus no Brasil Ministério de Madureira no Estado de Mato Grosso, no período de 15 de setembro de
1996 a 02 de janeiro de 2000.

Esse honrado homem de Deus partiu para a eternidade deixando esposa – Pastora Maria Rosa de Sousa Gomes, quatro filhas: Lídia de Sousa Gomes, Ângela Márcia de Sousa Gomes, Vânia de Sousa Gomes e Débora de Sousa Gomes e ainda uma netinha.

 

 

InformaMT/MidiaCuiabá

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

PUBLICIDADE

NOTÍCIAS

Leia mais notícias